sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Amor é ferida que dói e te corrói.



“Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente.” 

Eu devo dizer que discordo do pensamento de Camões. Todos nós sentimos a dor do amor em algum momento, seja ela com grande ou pequena intensidade. Às vezes é uma dor boa, confortável e que te faz suspirar. Mas às vezes ela te sufoca de tal forma que parece mais com uma espada presa no coração. 

As pessoas dizem que o tempo cura tudo, inclusive que com ele nós deixamos de amar tal pessoa e seguimos em frente. Eu discordo novamente desse pensamento popular. Se você ama alguém de verdade, você sempre irá amar e ponto final. Há uma grande diferença entre “deixar de amar” e “superar”, eu digo que o tempo não faz você deixar de amar, mas sim superar. 

Se eu pudesse alterar as palavras de Camões, diria que: amor é fogo que arde sem se ver, é ferida que dói e te corrói aos poucos. Já que no fundo o amor sempre vai machucar, independente da intensidade.