segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

“Seja homem”

Todo mundo me dizia “seja homem!”. Eu sempre me perguntava o que eles queriam dizer. Nos meus anos mais pueris, supus levianamente que por homem eles entendiam humano macho, varão. Humano macho eu já era, tinha um falo, então me pus a supor que o critério de que eles se valiam era outro: que eles queriam-me viril. Dediquei-me, pois, a ser viril, varonil. Não era então dado à pederastia, nem afeminado eu era. A única mudança possível que me erigiria em um macho alfa seria amigar-me com mulheres, dar alguma atividade à minha vida sexual. E a isso procedi. Tive com tantas mulheres com quantas pude. Forniquei tantas mulheres quantas pude. Comi louras, comi morenas. Fiz bom uso do meu corpo cavernoso.

Mas eles ainda me não pareciam satisfeitos. “Seja homem!”... Que é “homem”? Me ocorreu, após toda a comilança, que talvez homem fosse adulto. Então me dei à adultidade. Virei um “cidadão de bem”. Estudei, trabalhei, casei, fiz família. E ainda não me pareciam satisfeitos. Aí eu houve, após alguma meditação, um lampejo: a palavra “hombridade”. Talvez quando me diziam em alto e bom tom “seja homem” queriam-me dizer para ser este homem de que deriva a palavra hombridade. Mas que é a hombridade? Como disse, é uma palavra. Uma palavra que mantém estreita sinonímia com outra palavra: a honradez. Pus-me, então, a ser um homem honrado, a ter honra, a ter palavra, a honrar cada palavra. Dei termo ao adultério, evitei todos os vícios, e me pus a cumprir religiosamente todas as minhas responsabilidades, qual reza a boa e austera retidão a que o vulgo não tão vulgo chama de honradez.

Mas eles ainda me não pareciam satisfeitos. Então, já cedendo à senescência, me pus novamente a perguntar “o que é ser homem?”. Era varão, tinha um falo. Era heterossexual, trepava e queria trepar com e somente com mulheres. Era adulto, não tinha mais idade para pertencer a qualquer outra “faixa”. Era honrado, a sobriedade e o compromisso me eram característicos. Então por que diabos ainda não estavam satisfeitos? Eu fui homem. Eu sou homem, não sou? Não sou?

Wilton Bastos
110213