quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Vazio

“Noutro dia me disseram:

-Seus textos me fazem lembrar muito de você. Não importa sobre o que seja a história!

Respondi:

-Ora, não há como alguém escrever algo sem que haja uma simples palavra que se remeta a ele próprio. Mesmo escrevendo sobre outrem, o escritor, ainda que inconscientemente, traz a história alheia para si e a escreve como se fosse ou pudesse ser sua. Se não fosse assim, não existiria literatura, só folhas em branco e pensamentos vazios.”